O JUDICIÁRIO BRASILEIRO E A PERSPECTIVA EM ATRIBUIR SUA FUNÇÃO DECISÓRIA AS MÁQUINAS INTELIGENTES

  • Marianny Costa Santos CENTRO UNIVERSITÁRIO TIRADENTES

Resumo

A Revolução 4.0 tem possibilitado o aprendizado das máquinas, através da Inteligência Artificial (IA) e este avanço tem alcançado o Judiciário Brasileiro, onde alguns Tribunais possuem máquinas que exercem atividades humanas, tendo como objetivo a celeridade nas resoluções de conflitos. Apesar das benesses, é preocupante que no futuro próximo, as máquinas substituam os magistrados, por esta razão, a presente pesquisa busca discutir sobre possíveis diretrizes que deverão ser estabelecidas por meio de normatização da IA para que garantias processuais constitucionais não sejam violadas através do enviesamentos dos robôs. 
Publicado
2020-12-10
Como Citar
SANTOS, Marianny Costa. O JUDICIÁRIO BRASILEIRO E A PERSPECTIVA EM ATRIBUIR SUA FUNÇÃO DECISÓRIA AS MÁQUINAS INTELIGENTES. V Encontro de pesquisas judiciárias da Escola Superior da Magistratura do Estado de Alagoas, [S.l.], dez. 2020. Disponível em: <http://enpejud.tjal.jus.br/index.php/exmpteste01/article/view/545>. Acesso em: 22 out. 2021.
Seção
Grupo IV: Administração Judiciária / Pesquisa e Educação Jurídica

Palavras-chave

Inteligência Artificial. Judiciário Brasileiro. Garantias Processuais.